quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Paz e harmonia


Neste Natal eu desejo que a "Paz e a Harmonia" encontre moradia em todos os corações.
Que a Esperança seja um sentimento constante em cada ser que habita este planeta.
Desejo que o Amor e a Amizade prevaleça acima de todas as coisas materiais.
Que as Tristezas ou Mágoas, sejam banidas dos corações, dando lugar apenas ao Carinho.
Que a "Dor do Amor", encontre o remédio em outro Amor.
Que a "Dor Física", seja amenizada e que Deus esteja ao lado de todos, dando muita força, fé e resignação.
Que a Solidão seja Extinta, e no seu lugar se instale a Amizade Verdadeira, e o Companheirismo.
Que as pessoas procurem olhar mais a sua "Volta", e não tanto para "Si" mesma.
Que a Humildade e o Respeito residam na Alma e no Coração de todos.
"Que saibamos Amar e Respeitar o Próximo como a nós mesmos".

Desejo também que meu pedido se realize não só neste Natal, mas em todos os dias de nossas vidas!

Mensagem de Natal d´ este ano - do Portal dos Anjos -


Nela

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Alegria no Natal


Alegria Sem Mistura


Letra e Música: Silvestre Kuhlmann


Cá na Terra não há alegria pura,


Também não vejo aqui amor perfeito;


Felicidade que mora em meu peito,


Com dor e com tristeza se mistura.


O prazer que desfruto pouco dura,


Melancolia vai comigo ao leito;


É um desassossego tão sem jeito,


Remendo nem remédio algum me cura.


Mas sei que um dia verei o Teu rosto,


E esta visão somente bastará,


Pra transformar em riso meu desgosto.


O brilho que há em Ti não findará,


E este luzir irei fitar com gosto,


E a glória Tua em mim transbordará.


Poema que retirei da net e que gostei muito!
Nela

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Soneto quase inédito


Surge Janeiro frio e pardacento,

Descem da serra os lobos ao povoado;

Assentam-se os fantoches em São Bento

E o Decreto da fome é publicado.



Edita-se a novela do Orçamento;

Cresce a miséria ao povo amordaçado;

Mas os biltres do novo parlamento

Usufruem seis contos de ordenado.



E enquanto à fome o povo se estiola,

Certo santo pupilo de Loyola,

Mistura de judeu e de vilão,

Também faz o pequeno "sacrifício"

De trinta contos - só! - por seu ofício

Receber, a bem dele... e da nação.



JOSÉ RÉGIO Soneto escrito em 1969.


Tão actual em 1969, como hoje...

E depois ainda dizem que a tradição já não é o que era!!!

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

CONFIANÇA

Mensagem Portal dos Anjos

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

ARENA DEMOCRÁTICA SOBRE O POVO

UMA VOZ QUE VEM DA TRIBUNA

Senhores eu quero lembrar-vos,

A razão de estarmos nesta casa.

Senhores nós somos todos, do povo, servos!

Representamos da liberdade, a asa.

Meus nobres colegas de arena democrática!

A nossa luta é justa quando representa à Nação.

Fazemos aos atos de cada um de nós, críticas.

E tudo que fizermos terá de ser o povo, a razão!

Esta casa deve ser e não poderá ser diferente,

Heterogênea na sua composição, homogênea no seu espírito.

Cabe-nos buscar nos debates, rumos convergentes,

Para encontrarmos soluções sem gerar conflitos

Podemos e devemos medir nossas palavras

E sermos coerente em nossas atitudes.

Na posição que nos encontramos posição de honra,

Nela devemos demonstrar que temos virtudes.


Senhores pares!

Que neste recinto, paire um espírito,

Espírito de união pela pátria e de defesa das liberdades,

Que prevaleça a tolerância e o desejo de servir que seja irrestrito

Que haja por nós Senhores pares, exemplo de brasilidade.

A Pátria espera que cumpramos os nossos dever,

Deixemos para nossos queridos descendentes,

Exemplo de trabalho, responsabilidade e vontade de fazer.

Atentai Senhores! Nosso futuro será o reflexo do nosso presente

Deixemos para os que nos sucederão,

Motivos muitos para terem de nós orgulho,

Praticando com dignidade, da Lei, os acórdãos

Como cidadãos honrados da Terra que somos filhos.

Melhor salário não poderia ter,

Que a satisfação do dever cumprido.

Recompensa maior é sentir e saber,

Do povo que representamos que fomos bem sucedidos.

Unamo-nos pelo bem comum.

Debatemo-nos por nossas idéias,

Sem esquecer que Brasil, só há um!

E um povo que luta por seus ideais

Desta tribuna eu grito.

Despertai ó gente da minha terra!

Nas minhas orações eu clamo a Deus, contrito!

Livrai-nos Senhor, da peste, da fome e da guerra!


http://sitedepoesias.com/poesias/56690

POBRE POBREZA

Riqueza


Ele não é da "elite social",

Nem freqüenta as festas da "classe A":

Conta até moedinhas de um real,

E às vezes ouve o estômago roncar...

Chamam-nO de "trabalhador braçal";

Dorme de favor em qualquer lugar;

Na lista da assistente social,

Um vagabundo a mais pra acomodar.
Mas algo especial se pode ver

Nesse olhar revelador e profundo

Do Homem de Nazaré...

Basta olhar em Seus olhos pra entender:

Deus escolheu os pobres deste mundo

Pra serem ricos em fé.




FELIZ POBREZA
Lá longe na estrada,
Poeira levanta, uma pessoa esta chegando.

Da longa caminhada, estará cansada,

Faminta, sedenta e os pés sangrando.

Se for um desconhecido,

Não lhe posso negar acolhida,

É um viajante e será bem recebido,

Terá compreensão, teto e comida

Mas se for um dos meus,

Que daqui saíram em busca de riquezas,

Então verei decepção nos olhos seus,

Diante da minha feliz pobreza.

Seja lá quem for, por Deus abro-lhes as portas !

Do meu pão comerá e a sede saciará,

Dormirá sob o meu teto onde a Graça Divina é farta

E se lhe for do agrado, neste chão ficará !


quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Busco um olhar só para mim...


UM OLHAR SÓ PRA MIM


Busco um olhar que me compreenda,

Um olhar que sorria e que me faça sorrir,

Aquele olhar que veja com o coração e fale ao meu coração,

Um olhar que me emocione, que me conquiste...

Busco um olhar que me perturbe, que me deseje...

Um olhar que em meio a todos, olhe apenas pra mim,

Um olhar amigo, um olhar amante,

Um olhar mudo, que diga tudo que preciso ouvir,

Aquele olhar que refrigere toda ansiedade e aqueça a alma,

Um olhar que me beije, que chore comigo...

Busco um olhar que não se desvie do meu,

Que me provoque, que me encare...

Um olhar de amor, de admiração, de respeito,

Tudo começa no olhar,

Olhares se cruzam numa fração de segundo,

E se apaixonam...

Aprisionam-se numa eterna necessidade...

E que prisão maravilhosa!

Busco um olhar que me acomode na masmorra de seu castelo...

Um olhar que me prenda e me encante pra sempre!



Que Deus me perdoe !

Tags: perdão EQUÍVOCOS

O perdão é tão valoroso

Que para muitos, é difícil de o dar

O perdão é fonte de sabedoria de quem consegue perdoar...

Perdão aos que magoei, se magoei

Não foi essa minha intenção

Jamais faço mal à alguém

Nunca tive que pedir perdão

Porque se não posso ajudar de alguma forma

Atrapalhar, nunca seria a minha vontade

Se isso aconteceu realmente

Desculpe-me ambas as partes...

Perdão aqueles que podem ter se sentido ofendidos

Por algo, que eu tenha dito

Mas DEUS sabe, só Ele

Que nada faço para prejudicar alguém

Existem equívocos nessa vida

Que precisam ser desfeitos

Se as partes aceitarem

Saber o que houve, na realidade...

Nunca essa palavra saiu da minha boca

Porque jamais magoei alguém

Mas se ainda assim

Estejam magoados

Peço perdão enfim...



É ERRADO ERRAR ?






Tags: perdão reconciliação errado errar

Todos sabem que ninguém nasce sabendo absolutamente nada.


A vida será sempre um aprendizado, do primeiro ao último dia de vida.


Durante o decorrer da existência, vamos aparando arestas, aqui e eali.


Erros eventualmente vão acontecer, mas... até onde podemos chamá-los de "erros"?


Se nos servirem de lição, se aproveitarmos algo bom de cada situação, esse erro pode não ter algo totalmente ruim.


Não teria então o "erro" a função de nos amadurecer?


Quem vive "errando" não estaria tentando aprender?


Por outro lado, será que um dia não chega a alcançar a maturidade?


Eu aprendi com os meus erros, ao menos, com a maioria deles.


Assumo, é claro, as consequências de cada um, pois estarão em minha vida para sempre, é inevitável.


É um fato com o qual tenho que conviver e me acostumar.


Pensando bem, aquele que não erra, vive uma vida tão sem graça...!


Não assimila as más escolhas, as decisões equivocadas, não cresce!


Não pode voltar atrás, pedir perdão, se reconciliar...


Errar pode ser sim, um equívoco, mas também pode ser uma benção.


Depende de nós.


Aprender com os erros...

Mensagem do Portal dos Anjos


Nela

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

FLORAIS DA MATA ATLÂNTICA


Drago [’dɾa-go] – Croton urucurana Baill. – Euphorbiaceae

Para harmonizar os opostos e equilibrar a dualidade entre ativo e passivo, masculino e feminino, noturno e diurno, quente e frio, yin e yang;

Para dissipar a dúvida, a indecisão e encontrar o melhor caminho;

Dubium aguça a intuição, a perspicácia, para as escolhas certas, para a consciência do ser e do querer; para alcançar o equilíbrio e ficar em paz consigo mesmo.



Para pessoas indecisas, que não tomam partido, que ficam em cima do muro; não sabem o que fazer, que rumo tomar, em quem confiar, a quem apoiar.

Pessoas que não se definem: querem ficar do lado de todos e às vezes se veem em apuros por isso.

Para aqueles que sempre têm dúvida, que não sabem se posicionar, perdendo o foco e o rumo de seus objetivos.

NETINHOS MEUS AMORES ! ! !


“NETOS”


Resgate de momentos...
Que porventura não vivemos...
O melhor dos sentimentos...
Que eles nos proporcionam!!!
Filhos de nossos filhos...
Que nem precisamos cuidar...
Apenas nos preocupamos...
Em abusar de amar!!!
Sorrisos escancarados...
Com a alma lavada...
Os deixamos mal acostumados...
Estragamos a molecada!!!
Pedaços de esperanças...
Presentes de nossos filhos...
Maravilha de crianças...
Levando-nos a novos desafios!!!
Por fim lindos momentos...
Que teimamos em não esquecer...
O melhor dos sentimentos...
É amar até morrer!!!

www.edsonmiltonribeiropaes.com

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

ESTOU ALÉM...

Estou além (letra e música de antónio variações)

Não consigo dominar
Este estado de ansiedade
A pressa de chegar
P’ra não chegar tarde
Não sei de que é que eu fujo
Será desta solidão
Mas porque é que eu recuso
Quem quer dar-me a mão

Vou continuar a procurar a quem eu me quero dar
Porque até aqui eu só

Quero quem
Quem eu nunca vi
Porque eu só quero quem
Quem não conheci
Porque eu só quero quem
Quem eu nunca vi
Porque eu só quero quem
Quem não conheci
Porque eu só quero quem
Quem eu nunca vi

Esta insatisfação
Não consigo compreender
Sempre esta sensação
Que estou a perder
Tenho pressa de sair
Quero sentir ao chegar
Vontade de partir
P’ra outro lugar

Vou continuar a procurar o meu mundo, o meu lugar
Porque até aqui eu só

Estou bem
Aonde não estou
Porque eu só estou bem
Aonde eu não vou
Porque eu só estou bem
Aonde não estou
Porque eu só estou bem
Aonde não vou
Porque eu só estou bem
Aonde não estou


(gravado no álbum lena d’água
aguaceiro, em 1987)

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

JÁ NÃO SOU QUEM ERA...

Já não sou quem era
Meus sonhos não são iguais
Já não sou quem era
A hora é sincera

E eu sinto que me estou a agitar
Já não fico à espera
Já não fico à espera mais
Já não fico à espera
De ver acender

Essa luz que me quer ofuscar
Já vejo com os meus olhos
Já vejo sem me deslumbrar
Já vejo as limitações
Já vejo com os meus olhos
Já vejo sem enganar

Perdi as ilusões
Conheço as limitações
Já não sou quem era
Meus sonhos não são iguais
Já não sou quem era

A hora é sincera
E eu sinto que me estou a agitar
Já não fico à espera
Já não fico à espera mais
Já não fico à espera
De ver acender

Essa luz que me quer ofuscar
Já vejo com os meus olhos
Já vejo sem me deslumbrar
Já vejo as limitações
Já vejo com os meus olhos
Já vejo sem enganar

Perdi as ilusões
Conheço as limitações
Já não sou quem era
Meus sonhos não são iguais
Já não sou quem era

A hora é sincera
E eu sinto que me estou a agitar

ANTÓNIO VARIAÇÕES - Variações tesoura

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

UM SORRISO

meumundoliterario.nireblog.com/.../25/um-sorriso


UM SORRISO DERRUBA BARREIRAS E ABRE OS BRAÇOS DE QUEM NOS VÊ SORRINDO. MAS, PARA QUE SEJA AUTÊNTICO O SORRISO, NÃO BASTA FAZER ARTIFICIALMENTE O TREJEITO.
O SORRISO É A PORTA DA ALMA QUE SE ABRE TÃO SOMENTE QUANDO DENTRO DE NÓS SE ANINHAM E FLORESCEM O SENTIMENTO DE FAZER O BEM E O PENSAMENTO LIMPO!
O SORRISO É A MARCA DA ALMA BONDOSA. QUANDO ESTAMOS DE BEM CONOSCO MESMOS, PORQUE ESTAMOS FAZENDO SOMENTE COISAS BOAS, QUANDO NOS AMAMOS A NÓS MESMOS E AOS QUE NOS RODEIAM, A ALEGRIA BROTA DE DENTRO DE NÓS COMO A PLANTA BROTA DA TERRA.
É ESSA ALEGRIA QUE TEMOS DENTRO DE NÓS QUE NOS DÁ O SORRISO QUE DERRUBA QUALQUER BARREIRA!!!!
SORRIA, MEU AMIGO, MINHA AMIGA! ALEGRIA...ALEGRIA....ALEGRIA E SORRIA...SORRIA....SORRIA!!!!!!!!!


quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Poemas -> Esperança : CALA-TE E LUTA!


Mesmo que as forças te faltem
Luta por aquilo em que acreditas,

E por aquilo em que nunca acreditaste

Busca o teu caminho e teu rumo

Ainda que já não tenhas coragem para te reerguer...

Cala-te e luta!

Ainda que o Sol se esconda da tua vida

Acredita na Mão Amiga que te guia,

No colo que te aconchega

No calor das palavras que te chegam…

Cala-te e luta!

Mesmo que sintas que nada à tua volta faz sentido

E que o arco-íris se refugiou no âmago da tristeza e solidão que te rodeiam...

Cala-te e luta!

Porque o dia ainda que cinzento é teu…

E a Vida está lá fora à tua espera…

Cala-te e luta!

E crê!

Luta e grita... só assim poderás VIVER!


segunda-feira, 8 de novembro de 2010

MANUEL ALEGRE - poesia


CANTAR A LIBERDADE

«Trova do Vento que Passa»



Pergunto ao vento que passa

notícias do meu país

e o vento cala a desgraça

o vento nada me diz.


Pergunto aos rios que levam

tanto sonho à flor das água

se os rios não me sossegam

levam sonhos deixam mágoas.


Levam sonhos deixam mágoas

ai rios do meu país

minha pátria à flor das águas

para onde vais? Ninguém diz.


Se o verde trevo desfolhas

pede notícias e diz

ao trevo de quatro folhas

que morro por meu país.


Pergunto à gente que passa

por que vai de olhos no chão.

Silêncio -- é tudo o que tem

quem vive na servidão.


Vi florir os verdes ramos

direitos e ao céu voltados.

E a quem gosta de ter amos

vi sempre os ombros curvados.


E o vento não me diz nada

ninguém diz nada de novo.

Vi minha pátria pregada

nos braços em cruz do povo.


Vi minha pátria na margem

dos rios que vão pró mar

como quem ama a viagem

mas tem sempre de ficar.


Vi navios a partir

(minha pátria à flor das águas)

vi minha pátria florir

(verdes folhas verdes mágoas).


Há quem te queira ignorada

e fale pátria em teu nome.

Eu vi-te crucificada

nos braços negros da fome.


E o vento não me diz nada

só o silêncio persiste.

Vi minha pátria parada

à beira de um rio triste.


Ninguém diz nada de novo

se notícias vou pedindo

nas mãos vazias do povo

vi minha pátria florindo.


E a noite cresce por dentro

dos homens do meu país.

Peço notícias ao vento

e o vento nada me diz.


Mas há sempre uma candeia

dentro da própria desgraça

há sempre alguém que semeia

canções no vento que passa.


Mesmo na noite mais triste

em tempo de servidão

há sempre alguém que resiste

há sempre alguém que diz não.

Manuel Alegre

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Salve S. Miguel


"Nunca duvide que um pequeno grupo de pessoas conscientes e engajadas possa mudar o mundo; de fato, sempre foi somente assim que o mundo mudou."



Fritjof Capra.

Dia de Todos os Santos - 1 de Novembro 2010

Dia de Todos os Santos

D ivino e Humano misturam-se
I nterioridade mesmo no ruidoso quotidiano
A legria serena a toda a prova


D eus está no centro, ocupando o coração do
E ntrar pela porta estreita, da perfeição e da entrega total

T odos são chamados a ser santos
O nde houver ódio, levar o amor
D ar-se sem medida.
O nde houver dúvida, levar a fé
S urpreender-se em cada momento com as mais pequenas coisas

O nde houver tristeza, levar a alegria
S emear vida, onde houver morte

S altar vales e montes e permanecer de pé, bem segura na mão de Deus
A mar a todos até mesmo aos inimigos
N adar na misericórdia de Deus, infinita
T eimosia em persistir no bem
O uvir a Deus e seguir a sua vontade, custe o que custar
S er um abraço de Deus prolongado a todos.

Publicada por aprendiz da vida

Poema

Liberdade
Ai que prazer
Não cumprir um dever,
Ter um livro para ler
E não fazer!
Ler é maçada,
Estudar é nada.


Sol doira
Sem literatura
O rio corre, bem ou mal,
Sem edição original.
E a brisa, essa,
De tão naturalmente matinal,
Como o tempo não tem pressa...


Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa em que está indistinta
A distinção entre nada e coisa nenhuma.
Quanto é melhor, quanto há bruma,
Esperar por D. Sebastião,
Quer venha ou não!
Grande é a poesia, a bondade e as danças...


Mas o melhor do mundo são as crianças,
Flores, música, o luar, e o sol, que peca
Só quando, em vez de criar, seca.
Mais que isto
É Jesus Cristo,
Que não sabia nada de finanças
Nem consta que tivesse biblioteca...


Fernando Pessoa, in "Cancioneiro"

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Eh! Companheiro...



Eh! Companheiro


Eh! Companheiro resposta
resposta te quero dar

Só tem medo desses muros
quem tem muros no pensar

todos sabemos do pássaro
cá dentro a qu'rer voar

se o pensamento for livre
todos vamos libertar

Eh! Companheiro respondo
respondo do coração

ser sozinho não é sina
nem de rato de porão

faz também soprar o vento
não esperes o tufão

põe sementes do teu peito
nos bolsos do teu irmão

Eh! Companheiro aqui estou
aqui estou p'ra responder

Sorte assim não cresce à toa
como urtiga por colher

cresce nas vinhas do povo
leva tempo a amadur'cer

quando mudar seu destino
está ao alcance de um viver

Eh! Companheiro resposta
resposta te quero dar

Portas assim foram feitas
p'ra se abrir de par em par

não confundas duas coisas
cada paz em seu lugar

pela paz que nos recusam
muito temos de lutar.

"Música: José Mário Branco

Letra: Sérgio Godinho

In: "Margem de Certa Maneira", 1982


Enviado por Lucília Ramos

AMOR E AMIZADE!


Perguntei a um sábio,
a diferença que havia
entre amor e amizade,
ele me disse essa verdade...
O Amor é mais sensível,
a Amizade mais segura.
O Amor nos dá asas,
a Amizade o chão.

No Amor há mais carinho,
na Amizade compreensão.
O Amor é plantado
e com carinho cultivado,
a Amizade vem faceira,
e com troca de alegria e tristeza,
torna-se uma grande e querida
companheira.

Mas quando o Amor é sincero
ele vem com um grande amigo,
e quando a Amizade é concreta,
ela é cheia de amor e carinho.
Quando se tem um amigo
ou uma grande paixão,
ambos sentimentos coexistem
dentro do seu coração.

WILLIAN SHAKESPEARE


Enviado por Lucília Ramos

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

ESPERANÇA É A GRANDE FORÇA!

Mensagem do Portal dos Anjos

clicar na imagem para melhor leitura

Em todos os momentos difíceis da nossas vidas, não podemos esquecer as palavras de conforto vindas dos Anjos!

Que a fé se eleve, a bondade se espanda, a esperança aumente, a alegria reine, e, o amor triunfe sobre todas as coisas.

Nela

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

AS MULHERES DE ATENAS

AS MULHERES DE ATENAS
Mulheres de Atenas,mulheres, apenas...

Que viviam de suas penas,

para seus maridos apenas,

e nesse viver, como há penas...

Mulheres de Atenas, não as queremos,

mulheres companheiras, solidárias,

assim as amamos,

assim as desejamos...

Mulheres subservientes,

apenas pacientes,

no hoje não sobrevivem,

apenas "vivem"...

Pela vida passam,

apenas passeiam...

Mulheres do mundo,

que na vida vão até o fundo...

Mulheres de hoje são assim,

de seu Destino, são senhoras,

e para nada se prendem às horas...

Mulheres de Atenas?

Mulheres, apenas...

Não se mirem nesse exemplo...



Análise da letra de Mulheres de Atenas
de Chico Buarque e Augusto Boal.



Gosto deste poema de Chico Buarque e me propus a analisá-lo.

Nela

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

EU SEI...

(Foto net)

Eu Sei
Sara Tavares Composição: Sara Tavares E Ana Fonseca


Se eu voar sem saber onde vou

se eu andar sem conhecer quem sou

se eu falar e a voz soar com a amanhã

eu sei...

se eu beber dessa luz que apaga

a noite em mim

e se um dia eu disser

que já não quero estar aqui

só Deus sabe o que virás

ó Deus sabe o que será

não há outro que conhece tudo o que acontece em mim
se a tristeza é mais profunda que a dor

se este dia já não tem sabor

e no pensar que tudo isto já pensei

eu sei...

se eu beber dessa luz que apaga

a noite em mim

e se um dia eu disser

que já não quero estar aqui

na incerteza de saber
o que fazer, o que querer

mesmo sem nunca pensar
que um dia o vá expressar

não há outro que conhece tudo o que acontece em mim


Esta letra diz-me muito po isso a partilho! Para mim não é de desalento, é de introspecção, sabendo que só Deus me conhece!

Nela

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Sonhar acordada...

(Foto net)


No meu sonho só cabe amor!
Amor que é a base de tudo...alguém vive sem amar?
Amamos os nossos parentes mais próximos como amamos os irmãos universais, que são toda a humanidade!
Porque os deixamos sofrer se pode estar na nossa mão fazer o mundo mais feliz?!
Somos passivos...deixamos ao acaso o que devia ser visto, revisto, ajudado, até enfatizado...mas o acaso não existe e o dever não poder ser negligenciado pelo nosso egoísmo, comodismo... sempre na tentativa de fuga à nossa própria elevação.
Não há filhos bastardos na criação, há filhos mais ou menos evoluídos!
Os mais evoluídos têm acrescida responsabilidade sobre a defesa dos menos evoluídos, têm para com eles deveres de esclarecimento e de amor incondicional.
Amamos Deus nas pessoas que nos rodeiam, dando-nos com alegria, simplicidade e principalmente humildade.
Quem é quem? Não existe!
Existimos para vencer barreiras que nos são postas para melhoria das nossas almas, que no fim se traduzem no nosso tão desejado resgate!
Missão cumprida iremos então beber à fonte que nos criou e lá teremos os devidos esclarecimentos sobre todas as nossas interrogações.



Desabafo de última hora : boa-noite e bons sonhos!


Nela

AGOSTINHO DA SILVA - Pensador !


Construir em Vez de Combater

Creio que uma das atitudes fundamentais do homem humano deve ser a de reconhecer em si, numa falta de compreensão ou numa falta de acção, a origem das deficiências que nota no ambiente em que vive; só começamos, na verdade, a melhorar quando deixamos de nos queixar dos outros para nos queixarmos de nós, quando nos resolvemos a fornecer nós mesmos ao mundo o que nos parece faltar-lhe; numa palavra, quando passamos de uma atitude de pessimista censura a uma atitude de criação optimista, optimista não quanto ao estado presente, mas quanto aos resultados futuros.

O mesmo terá já dado um grande passo para impedir os ataques, quando aceitar que só puderam existir porque a sua acção não foi o que deveria ter sido; quando se lembrar ainda de que toda a sua coragem se não deve empregar a combater, mas a construir.


Agostinho da Silva, in 'Textos e Ensaios Filosóficos' - Nasceu a 13 de Fevereiro e faleceu a 3 de Abril de 1994


Sempre gostei do que pensava Agostinho da Silva e deixou na minha memória palavras muito sensatas... que só um grande pensador sabe dissertar!

Nela

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

007 ordem para matar ! ! !


( Imagem net )

CR 007

O mais recente James Bond do nosso futebol, parece-me, está a correr, em alta velocidade, para o abismo…

O seu novo treinador terá uma palavra a dizer sobre isso, mas considero que há poucas probabilidades de aquela cabecinha conseguir perceber que há mais vida para além do futebol e dos milhões que ele proporciona a alguns (poucos). Não será, também, fácil, ele compreender que a dimensão do Homem vai muito para além do dinheiro e daquilo que ele pode proporcionar.
O seu êxito, até ao momento, parece-me estar mais ligado à “repetição” do que ao seu talento e criatividade. Arriscando alguma grosseria, direi que, sem a bola nos pés, CR pouco vai além de umbronco… Infelizmente para a equipa Portuguesa no Mundial, CR não passou de um jogador vulgar, previsível, sem ser qualquer mais-valia… Mas isso nem é o mais grave… O que para mim é verdadeiramente preocupante é a imagem que passa para os nossos jovens e que, na minha opinião, constitui um péssimo exemplo, de menino caprichoso, mimado e irresponsável, transformado em ídolo.

O tempo que dedica ao “mundo sem bola” converteu-o num iletrado, prisioneiro de hotéis de luxo,noitadas, namoradas bonitas e famosas, representante de um novo-riquismo que, também, alimenta uma série de parasitas.

Não faço ideia de quem o meteu nesta “alhada” relacionada com o seu filho que anunciou há dias,
como se de uma mercadoria se tratasse, já prontinha para render milhões uns dias depois de nascer… O “mistério” acerca da mãe que o gerou serve para fazer render o peixe. Tudo há-de ser desvendado, mas a conta gotas, à medida que a “cotação” for subindo, provocada pela curiosidade mórbida de uma boa parte dos humanos.

CR, relativamente a este assunto pôs a nu a sua “maturidade” e sentido de responsabilidade.
Mostrou o homem que não é, pois converteu em “mercadoria” um “filho?” que devia ser o seu maior bem deste mundo, a que não pediu, a ninguém, para vir.
A criança, que já vale não sei quantos milhões, certamente trocaria esta “salsada” toda por uma vida tranquila com um pai e de uma mãe que o amassem e acarinhassem.
O mundo está a ficar muito complicado com as loucuras que o dinheiro permite e com a falta de ética na utilização da ciência. Estamos perto da ausência de limites, para o que quer que seja. Vale tudo desde que seja para converter em dinheiro…

A falta de ética está no top, o dinheiro é Deus, mesmo para os crentes no Deus Pai!
Antes que seja tarde, temos que fazer parar esta “moda” de desumanizar. A imprensa pode e deve desempenhar um papel relevante neste combate. Não poderá, para isso, deixar-se arrastar por sensacionalismos doentios que corroem as práticas sociais e contribuem para que a anormalidade se banalize, se torne normal…

Feitas em nome dos avanços da ciência, aquelas “trapalhadas” de brincar com a vida humana, em clínicas para gente rica, são sinal de uma falta de ética deplorável que, se ontinuarem, arrastarão a nossa Civilização para a decadência e morte.

A atitude de, por “capricho”, obrigar um filho a viver sem mãe, é um forte indício de atraso mental.

Mesmo não sendo um fervoroso crente, ouso dizer: - Não lhes perdoeis Senhor, porque eles sabem o que fazem!

De Autor que me não foi possível identificar... mas que gostei de ler !!!

Aos alucinados amantes do futebol : é para vocês verem os vossos ídolos com pés de barro - um dia quebram - mas não foram vocês os culpados ? ? ?

Quem constrói o "MONSTRO" fica a ser seu pai !

Nela

QUERO REGRESSAR À NORMALIDADE!






Quero regressar à normalidade


por João Carvalho in o blogue delitodeopiniao


Tive sempre muita dificuldade para encarar as médias absurdas para se entrar em determinados cursos superiores essenciais, como o de Medicina, mas confesso que é a primeira vez que assisto ao ingresso de alunos com médias negativas em cursos que devem conceder licenciaturas ao domingo.


Este sítio onde se fala de "exigência" à exaustão não é no meu planeta.


Tenho de arranjar maneira de deixar esta terra cheia de cursos superiores, como os de Guias da Natureza, de Plantas Aromáticas, etc., e ver se regresso ao meu planeta, que era um lugar com cursos normais e exigências normais para gente normal.


Tirem-me daqui.


Adenda -- Nem tudo é mau.


Por falta de candidatos, não vão em frente os cursos superiores de Motoristas de Táxi, de Bolos de Casamento, de Alimentadores de Formigas e de Línguas Técnicas.

Por: João Carvalho


COMENTÁRIOS PARA ISTO: LOL...LOL...LOL...!


É PRECISO TIRAR ESSAS MÁSCARAS...URGENTE!

Nela

terça-feira, 21 de setembro de 2010

O VERDADEIRO PODER!



Artigo de Clara Ferreira Alves no Expresso (vale a pena perder 2 minutos)




Não admira que num país assim emerjam cavalgaduras, que fortunas escandalosas) para se promoverem pessoalmente face a um público acrítico, burro e embrutecido.chegam ao topo, dizendo ter formação, que nunca adquiriram, que usem dinheiros públicos (

Este é um país em que a Câmara Municipal de Lisboa, desde o 25 de Abril distribui casas de RENDA ECONÓMICA - mas não de construção económica - aos seus altos funcionários e jornalistas, em que estes últimos, em atitude de gratidão, passaram a esconder as verdadeiras notícias e passaram a "prostituir-se" na sua dignidade profissional, a troco de participar nos roubos de dinheiros públicos, destinados a gente carenciada, mas mais honesta que estes bandalhos.

Em dado momento a actividade do jornalismo constituiu-se como O VERDADEIRO PODER. Só pela sua acção se sabia a verdade sobre os podres forjados pelos políticos e pelo poder judicial. Agora contínua a ser o VERDADEIRO PODER mas senta-se à mesa dos corruptos e com eles partilha os despojos, rapando os ossos ao esqueleto deste povo burro e embrutecido.

Para garantir que vai continuar burro o grande cavallia (que em português significa cavalgadura) desferiu o golpe de morte ao ensino público e coroou a acção com a criação das Novas Oportunidades.

Gente assim mal formada vai aceitar tudo e o país será o pátio de recreio dos mafiosos.

A justiça portuguesa não é apenas cega. É surda, muda, coxa e marreca.

Portugal tem um défice de responsabilidade civil, criminal e moral muito maior do que o seu défice financeiro, e nenhum português se preocupa com isso, apesar de pagar os custos da morosidade, do secretismo, do encobrimento, do compadrio e da corrupção.

Os portugueses, na sua infinita e pacata desordem existencial, acham tudo "normal" e encolhem os ombros.

Por uma vez gostava que em Portugal alguma coisa tivesse um fim, ponto final, assunto arrumado.

Não se fala mais nisso.

Vivemos no país mais inconclusivo do mundo, em permanente agitação sobre tudo e sem concluir nada.

Desde os Templários e as obras de Santa Engrácia, que se sabe que, nada acaba em Portugal, nada é levado às últimas Consequências, nada é definitivo e tudo é improvisado, temporário, desenrascado.

Da morte de Francisco Sá Carneiro e do eterno mistério que a rodeia, foi crime, não foi crime, ao desaparecimento de Madeleine McCann ou ao caso Casa Pia, sabemos de antemão que nunca saberemos o fim destas histórias, nem o que verdadeiramente se passou, nem quem são os criminosos ou quantos crimes houve.

Tudo a que temos direito são informações caídas a conta-gotas, pedaços de enigma, peças do quebra-cabeças.

E habituámo-nos a prescindir de apurar a verdade porque intimamente achamos que não saber o final da história é uma coisa normal em Portugal, e que este é um país onde as coisas importantes são "abafadas", como se vivêssemos ainda em ditadura.

E os novos códigos Penal e de Processo Penal em nada vão mudar este estado de coisas.

Apesar dos jornais e das televisões, dos blogs, dos computadores e da Internet, apesar de termos acesso em tempo real ao maior número de notícias de sempre, continuamos sem saber nada, e esperando nunca vir a saber com toda a naturalidade.Do caso Portucale à Operação Furacão, da compra dos submarinos às escutas ao primeiro-ministro, do caso da Universidade Independente ao caso da Universidade Moderna, do Futebol Clube do Porto ao Sport Lisboa Benfica, da corrupção dos árbitros à corrupção dos autarcas, de Fátima Felgueiras a Isaltino Morais, da Braga Parques ao grande empresário Bibi, das queixas tardias de Catalina Pestana às de João Cravinho, há por aí alguém quem acredite que algum destes secretos arquivos e seus possíveis e alegados, muitos alegados crimes, acabem por ser investigados, julgados e devidamente punidos?


Vale e Azevedo pagou por todos?

Quem se lembra dos doentes infectados por acidente e negligência de Leonor Beleza com o vírus da sida?

Quem se lembra do miúdo electrocutado no semáforo e do outro afogado num parque aquático?


Quem se lembra das crianças assassinadas na Madeira e do mistério dos crimes imputados ao padre Frederico?

Quem se lembra que um dos raros condenados em Portugal, o mesmo padre Frederico, acabou a passear no Calçadão de Copacabana?

Quem se lembra do autarca alentejano queimado no seu carro e cuja cabeça foi roubada do Instituto de Medicina Legal?

Em todos estes casos, e muitos outros, menos falados e tão sombrios e enrodilhados como estes, a verdade a que tivemos direito foi nenhuma.

No caso McCann, cujos desenvolvimentos vão do escabroso ao incrível, alguém acredita que se venha a descobrir o corpo da criança ou a condenar alguém?

As últimas notícias dizem que Gerry McCann não seria pai biológico da criança, contribuindo para a confusão desta investigação em que a Polícia espalha rumores e indícios que não têm substância.

E a miúda desaparecida em Figueira? O que lhe aconteceu?

E todas as crianças desaparecida antes delas, quem as procurou?

E o processo do Parque, onde tantos clientes buscavam prostitutos, alguns menores, onde tanta gente "importante" estava envolvida, o que aconteceu?

Arranjou-se um bode expiatório, foi o que aconteceu.

E as famosas fotografias de Teresa Costa Macedo?

Aquelas em que ela reconheceu imensa gente "importante", jogadores de futebol, milionários, políticos, onde estão?

Foram destruídas?

Quem as destruiu e porquê?

E os crimes de evasão fiscal de Artur Albarran mais os negócios escuros do grupo Carlyle do senhor Carlucci em Portugal, onde é que isso pára?

O mesmo grupo Carlyle onde labora o ex-ministro Martins da Cruz, apeado por causa de um pequeno crime sem importância, o da cunha para a sua filha.

E aquele médico do Hospital de Santa Maria, suspeito de ter assassinado doentes por negligência? Exerce medicina?

E os que sobram e todos os dias vão praticando os seus crimes de colarinho branco sabendo que a justiça portuguesa não é apenas cega, é surda, muda, coxa e marreca.

Passado o prazo da intriga e do sensacionalismo, todos estes casos são arquivados nas gavetas das nossas consciências e condenados ao esquecimento.

Ninguém quer saber a verdade. Ou, pelo menos, tentar saber a verdade.

Nunca saberemos a verdade sobre o caso Casa Pia, nem saberemos quem eram as redes e os "senhores importantes" que abusaram, abusam e abusarão de crianças em Portugal, sejam rapazes ou raparigas, visto que os abusos sobre meninas ficaram sempre na sombra.

Existe em Portugal uma camada subterrânea de segredos e injustiças, de prot Alvesecções e lavagens, de corporações e famílias, de eminências e reputações, de dinheiros e negociações que impende a escavação da verdade.s e reputações, de dinheiros e negociações que impede a escavação da verdade.

Este é o maior fracasso da democracia portuguesa

CLARA FERREIRA ALVES - "Expresso"


Nela

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Desejo de vencer!




( Nas grandes batalhas da vida,o primeiro passo para a vitória

é o desejo de vencer,

portanto lute e creia

que você é um vencedor. )


(Portal Angels)



A minha luta é nesse sentido, se calhar, ainda para já não é possível - ando a aprender - mas era tudo o que mais queria: ERA VENCER-ME!
Depois ... digerir tudo o resto é mais fácil...


Nela

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Meditar...

(Clicar na imagem para melhor leitura)


- Quase todos os dias recebo do Portal dos Anjos uma mensagem para reflectir...e, agradeço-lhes, porque me faz nuito bem! - Nela

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Fernando Pessoa - poema





fernando pessoa



"Um dia a maioria de nós irá separar-se.
Sentiremos saudades de todas as conversas atiradas fora,
das descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos,
dos tantos risos e momentos que partilhámos.

Saudades até dos momentos de lágrimas, da angústia, das
vésperas dos fins-de-semana, dos finais de ano, enfim...
do companheirismo vivido.

Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre.

Hoje já não tenho tanta certeza disso.
Em breve cada um vai para seu lado, seja
pelo destino ou por algum
desentendimento, segue a sua vida.

Talvez continuemos a encontrar-nos, quem sabe... nas cartas
que trocaremos.
Podemos falar ao telefone e dizer algumas tolices...
Aí, os dias vão passar, meses... anos... até este contacto
se tornar cada vez mais raro.
Vamo-nos perder no tempo...

Um dia os nossos filhos verão as nossas fotografias e
perguntarão:
Quem são aquelas pessoas?
Diremos... que eram nossos amigos e... isso vai doer tanto!

- Foram meus amigos, foi com eles que vivi tantos bons
anos da minha vida!
A saudade vai apertar bem dentro do peito.
Vai dar vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente...


Quando o nosso grupo estiver incompleto...
reunir-nos-emos para um último adeus a um amigo.
E, entre lágrimas, abraçar-nos-emos.
Então, faremos promessas de nos encontrarmos mais vezes
daquele dia em diante.


Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a
sua vida isolada do passado.
E perder-nos-emos no tempo...


Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não
deixes que a vida
passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de
grandes tempestades...



Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem
morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem
todos os meus amigos!"



Fernando Pessoa



"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram,
mas na intensidade com que acontecem
Por isso existem momentos inesquecíveis,
coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis"



Fernando Pessoa


Nela